segunda-feira, 8 de janeiro de 2007

Juventude inquieta? E que mais?

São 22.45H. de segunda-feira e estou sentado no sofá da sala a ver o Programa da RTP "Prós e Contras". Aborda-se o tema da juventude e as transformações que nos últimos anos têm afectado esta faixa da população, ao nível, por exemplo, da crescente dependência dos jovens face aos pais, da sua falta de autonomia e excessiva irreverência, da dificuldade em encontrar emprego, entre outras questões.
Para onde caminhamos, afinal? Se os jovens de hoje são inquietos, o que dizer dos adolescentes? No mínimo irrequietos... A ainda curta experiência de professor que tenho (de apenas nove anos) é suficiente para chegar à conclusão que uma Escola digna, rigorosa, firme e respeitada por todos constitui um factor fundamental para termos uma juventude que vá para além da banal irreverência. Por outro lado, há que não esquecer que a actual geração de pais que têm entre 35 e 45 anos apresenta, grosso modo, sérios problemas de falta de autoridade sobre os filhos. Lembremo-nos que estes pais foram os primeiros jovens a seguir ao 25 de Abril de 1974 e não sabem o que era viver em ditadura...
Enfim, muito há por fazer para que, daqui a uns anos não venhamos a ter vergonha da juventude que andamos a "produzir". Pais ausentes e uma Escola facilitista do estilo "depósito de miúdos" são duas realidades que devem ser, urgentemente, alteradas. Doutra forma iremos passar pelo que os ingleses estão agora a viver. Veja-se a reportagem emitida pela SIC-Notícias "Caos nas salas de aula" para se perceber do que falo...

5 comentários:

Stôra disse...

Tive pena de não ver a reportagem, estava tão cansada!...
Nó já estamos com problemas semelhantes aos ingleses embora muita gente os desconheça!
Cumprimentos :)

Professorinha disse...

O meu sonho de dar aulas não incluía fazer o trabalho dos pais dentro da minha sala de aula. Depois, no fim do ano, tnho que justificar porque não cumpri o programa... Mas a minha justificação vai ser mesmo essa: os alunos não sabem comportar-se dentro da sala de aula, como tal, em vez de cumprir apenas e só o programa da disciplina, tive que tentar dar-lhes noções de bom comportamento e boa educação... O pior é que nem eu tentando eles lá chegam...

E pior vem a geração que está agora no 1º ciclo. Nem quero pensar quando chegarem às nossas mãos...

m@nelito disse...

fiquei sem palavras... mesmo...

parabéns pelo blog...

:)

Setora disse...

Vi a reportagem e escrevi no meu blog um primeiro comentário "Pano para mangas - escola segura". Convido à leitura.

Nota: stora e setora talvez não sejam sinónimos.

IsaMar disse...

Olá Pedro...
Como te compreendo ... mas é a realidade.
Para onde caminhamos?
Caminhamos para uma sociedade sem valores, cada vez mais pobre.
Familias ausentes...onde a Escola como tu dizes é um "depósito"...e responsável por todos os males da sociedade.
Digo mais...caminhamos para um mundo VAZIO!!