terça-feira, 26 de junho de 2007

O exame nacional de Geografia A

Ontem fui coadjuvante no exame nacional de Geografia A. Cheguei à escola pouco antes das 8.30H, onde encontrei alguns dos alunos do 11ºE, a quem leccionei Geografia A nos últimos dois anos e que se preparavam para entrar para a sala, a fim de realizarem o exame. Muitos deles estavam nervosos, até porque este é o primeiro ano em que são sujeitos a este tipo de avaliação externa.
Dirigi-me para a sala do Secretariado de exames e aí estive durante as duas horas que durou a prova. Poucos minutos depois das 9 horas entregaram-me os dois enunciados da prova (a prova tem duas versões) e comecei a analisar pormenorizadamente as questões, no sentido de perceber até que ponto e com que profundidade foram leccionadas as matérias que agora estavam em julgamento no exame. Fiquei satisfeito. O exame pareceu-me bastante acessível, com vinte questões de escolha múltipla, na sua maioria fáceis de responder, e dois grupos de desenvolvimento que foram trabalhados de forma adequada durante as aulas: a demografia e a agricultura. Espero, sinceramente, que as notas do exame possam atingir ou até mesmo superar as notas internas...
No final do exame encontrei-me com alguns alunos e todos eles, à excepção do Tiago, estavam satisfeitos com a sua prestação. Disseram que o exame havia sido bem mais fácil que os testes de avaliação que, durante dois anos, lhes dei. Enfim, mais vale assim do que a situação inversa. Agora, resta esperar que as expectativas se confirmam. Mais tarde darei notícias...

5 comentários:

Anónimo disse...

A disciplina já por si é relativamente fácil, basta um pouco de cultura geral... e sempre se pode opinar! O problema é quando são conteúdos específicos, como na disciplina de Matemática ou Física e Química.1 abraço

Anónimo disse...

Com a devida vénia reproduzimos texto de Alberto Gonçalves publicado no "Diário de Notícias" de hoje (nas suas páginas de opinião "Dias Contados"):

As laboriosas cabeças que reflectem sobre a educação prometem avançar com a obrigatoriedade do ensino a partir dos cinco anos. Eis uma medida consensual. A maioria dos pais não sabe o que fazer com as crianças, donde uma solução que antecipe a passagem do encargo para o Estado será sempre bem-vinda. O Estado, por seu lado, sabe perfeitamente o que fazer com elas, e, desde que a escola trocou a transmissão de conhecimentos pela partilha da ignorância, todo o tempo é pouco.

Nunca é demasiado cedo para iniciar os fedelhos no "estímulo" de "competências", "valências" e outras joviais demências em que a escola democrática se tem especializado. Qualquer idade, tenra que seja, é ideal para se aprender que não há muito a aprender, tirando umas luzes de educação sexual, "aquecimento global", Internet e a convicção de que um chorrilho de lugares-comuns prepara melhor os meninos e as meninas do que os perniciosos resquícios da avaliação tradicional. O relativismo pedagógico não pactua com os factores de desigualdade entre os alunos: aritmética, português, etc. Nem, aliás, com o genérico critério da "exigência", já que tal aberração é susceptível de limitar a "criatividade" e ferir a "auto-estima" da petizada.

No fundo, uma criança é boa na sua absoluta pureza. Por isso não se compreende que o Ministério da Educação não a recrute logo no parto, poupando-a a cinco anos de influência familiar, eventualmente devastadora. É que, incrível que pareça, existem pais mais aflitos com o futuro intelectual e profissional dos filhos do que com a sua "auto-estima", o stress infantil e a construção de uma sociedade sem classes. Por sorte, pais assim são raros, e raramente representados nas respectivas associações. Progenitores conscienciosos não arriscam criar monstros: o Estado que crie idiotas.

Babi disse...

Vou ter exame este ano, no final do mês e não consigo aceder ao exame de 2007 para me poder guiar e estudar por ai. Para alem do GAVE sabes onde encontar o exame de Geografia?
No Gave não consigo abrir :/

Anónimo disse...

Eu tal como o comentário em cima , não consigo abrir o exame de 2007 , no site do GAVE. Sabes mais algum site para eu poder aceder ao exame ? Obrigada :D

Anónimo disse...

Va ao site www.educacao.te.pt
bom estudo.. k tb tentarei fzr o mesmo heheh ;D