sábado, 12 de abril de 2008

Uma força de contestação que se esfumou...

Depois de uma série de rondas negociais que deveriam ter ocorrido antes da publicação do decreto n.º 2/2008, eis que, em simultâneo, Ministério da Educação e Plataforma de Sindicatos sorriem para as televisões e "cantam" vitória. Uma vitória de Pirro, muito provavelmente... Só faltou mesmo a foto em conjunto com ambos os intervenientes a darem palmadinhas nas costas entre si!
O Ministério consegue que as manifestações e greves deixem de ter sentido de se realizarem, fazendo com que se esfume, por completo, a força emanada pelo descontentamento dos professores. Os tão badalados plenários a realizar na próxima 3º feira terão, muito provavelmente, uma adesão diminuta.
De facto, o que continua a ter força de lei é a "monstruosidade" em vigor pelo decreto nº 2/2008. Muito água irá ainda correr debaixo da ponte. As minhas espectativas não são as mais optimistas. Mas, não tenhamos dúvida que toda uma força de contestação se esfumou...

4 comentários:

Miguel Pinto disse...

"não tenhamos dúvida que toda uma força de contestação se esfumou..."

Depende sempre do contributo que cada um de nós estiver disposto a dar à contestação. Na 3ª feira contem comigo...

arte por um canudo 2 disse...

Não compreendo como se pode dizer que é uma vitória dos sindicatos, quando esta posição já vem sido mantida desde Janeiro pelo ME.O que é que mudou afinal? Uma coisa é certa a tal força da contestação já se esfumou..Um abraço

João Soares disse...

Sim,Pedro
As greves deixarão de fazer sentido...
Abraço

Professorinha disse...

Eu não sei que posição tomar quanto a isto. A avaliação a mim não me incomoda muito porque sempre tive e tenho as minhas aulas preparadas num caderno que todos os anos inicio... Agora, não considero uma vitória este ano andarmos a fingir que avaliamos e para o ano começarmos com tudo de novo...