quinta-feira, 21 de maio de 2009

Provas de ilusão!!!

Durante esta semana realizaram-se as provas de aferição a Língua Portuguesa e Matemática para os alunos do 4º e 6º anos de escolaridade. A Ministra da Educação veio elogiar o «elevado profissionalismo» das escolas e professores na forma como decorreram estas provas.
Pois bem, profissionalismo a sério existiria se as ditas provas servissem realmente para a avaliação dos alunos e se na resolução das mesmas todos os professores que vigiam os alunos (pelo menos os do 4º ano) tivessem a mesma atitude que têm os seus colegas que vigiam exames do ensino secundário.
Digo isto porque em muitas escolas do 1º ciclo os alunos tiveram a ajuda de professores que deveriam estar apenas a vigiar a correcta realização das provas, em vez de estarem a chamarem a atenção dos alunos para esta ou aquela resposta mal dada. Sei de casos em que professores do 1º ciclo chegaram a ler respostas dos alunos e os "obrigaram" a alterar as mesmas, para assim a escola ficar com uma boa avaliação final.
Todos sabemos que as escolas comparam resultados entre si e, em muitas escolas do 1º ciclo, a situação é vergonhosa, com professores titulares a deslocarem-se às suas turmas durante a realização das provas para ver como é que os alunos se estavam a sair e, muitas vezes, a ajudarem-nos da resolução das questões.
Na terça-feira estive a falar com colegas meus do 1º ciclo que estavam surpreendidos com a forma como alguns professores ajudaram os seus alunos e disseram as respostas correctas em questões relacionadas com os "tempos verbais". Uma vergonha!!!
Cada vez mais me convenço que a distância que separa um professor do 1º ciclo de um seu colega do ensino secundário, nomeadamente em termos de seriedade no trabalho, é abissal.

3 comentários:

Prof Tuga disse...

No meu agrupamento, os professores do 2º, 3ºciclo e secundario vão vigiar nas escolas do primeiro ciclo e os do primeiro ciclo vêm para a escola sede, de tal maneira que em cada sala fiquem dois professores de ciclos diferentes. Assim, evitam-se situações como as que descreve...

Anónimo disse...

A ser verdade, que falta de profissionalismo! Depois admiram-se com o manual dos não sei quantos!
Como se os profs do secundário alguma vez não aplicassem a norma 02! E nela não há instruções papagueadas em discurso directo.
Assim não, haja responsabilidade e profissionalismo!

Nina A.

maria disse...

sou prof do 1º ciclo e nunca presenciei estas situações q agora descrevem. Não me revejo nelas nem aos meus colegas. Acredito que sejam casos pontuais e de muito mau exemplo.
Mas sei de casos de colegas do secundário que não ajudam os alunos, mas chegam atrasados à escola nos dias d exame. Tb não me parece correcto.
Não mandem pedras quando têm telhados de vidro...