domingo, 9 de outubro de 2005

Aulas diferentes...

No início do ano lectivo fiz uma proposta aos alunos do 10º G. Como teríamos 3 blocos de 90 minutos ao longo de cada semana de aulas, seria interessante que uma parte de um desses blocos (fez-se uma previsão inicial de 30 minutos) fosse dinamizada pelos próprios alunos, com a apresentação à turma das principais notícias da semana relacionadas com a disciplina de Geografia, à qual se seguiria o debate e confronto de opiniões no seio da própria turma. Os alunos acharam a ideia interessante, pelo que ficou combinado que em cada semana um grupo de dois alunos (respeitando a ordem alfabética da turma) teria a seu cargo a dinamização da aula, apresentando, à sua escolha, algumas das notícias que estão na ordem do dia.
Na passada sexta-feira teve lugar a segunda sessão deste tipo de aulas em que os alunos têm um papel mais interventivo do que habitualmente acontece. Ora, a verdade é que os 30 minutos previstos foram insuficientes para o debate de ideias que se seguiu à apresentação das notícias pelos alunos, pelo que esta actividade teve que ser alargada a quase todo o bloco de 90 minutos. Discutiram-se dois assuntos principais: o alargamento da idade da reforma para os funcionários públicos e a proposta de referendo sobre a despenalização da interrupção voluntária da gravidez. Foi deveras interessante e estimulante assistir à forma séria e descomprometida como os alunos colocaram dúvidas, deram a sua opinião e discutiram diferentes pontos de vista, evidenciando um empenho e respeito tais que no final da aula todos estávamos satisfeitos. Foi, sobretudo, gratificante perceber que, quando os alunos se sentem motivados, eles próprios se esforçam por estar a par da actualidade e do mundo que os rodeia, por forma a darem a conhecer a sua perspectiva sobre os assuntos que estão na ordem do dia...
Seria bom que em todas as aulas pudesse haver uma maior participação por parte dos alunos, mas, como sempre, há turmas e turmas! Com este 10ºG tem vindo a ser possível levar a cabo aulas diferentes, onde todos saem a ganhar...

9 comentários:

Dishti disse...

fIKO CONTENTE K TENHAS DADO ESTE PASSO DE CONFIANÇA AOS TEUS ALUNOS, E ELES A TI SE TDS OS PROFS E ALUNOS SE RELACIONASSSEM DESTA MENEIRA EM TDS AS DICIPLINAS DE CERTEZA K INSUFICIÊNCIA ESCOLAR ACABAVA. OS ASSUNTOS TB FORAM BEM ESCOLHIDOS, JINHOS P TI.ANDREIA.

Patrícia disse...

Acho a ideia muito boa, pois os alunos não devem só adquirir conhecimentos numa determinada área, mas também saber aplicá-los na realidade. Para além disso os alunos também aprendem a debater questões do dia a dia, que infelizmente a maioria da população portuguesa não o consegue fazer.
Existem muitas pessoas iliteradas que quando são confrontadas com uma simples questão se veem um pouco atrapalhadas para dar uma resposta e dependendo da forma como as notícias são divulgadas assim as podem compreender ou não. Daí a grande importância dos alunos começarem logo na escola a debater determinados assuntos, o que também os torna mais cultos.
Por isso só me resta desejar-te os meus sinceros parabéns e é pena não haver mais professores que pensem como tu.
Beijinhos

Prof. Teresa disse...

Considero fundamental a participação dos alunos. O conhecimento que se constrói activamente é o mais duradouro. Continua!
E obrigada pela visita.

Anónimo disse...

BINGO! Alguém descobriu para que servem os blocos de 90 minutos! VIIIIIIIVA!

Miguel disse...

Caro(a) anónimo(a), a questão a que o artigo se refere não é ter descoberto para que servem as aulas de 90 minutos (nisso não há novidades!!!), mas sim dar a conhecer apenas um exemplo de como durante quase 90 minutos podem ser os próprios alunos a dinamizarem uma aula de Geografia, debatendo assuntos sérios da actualidade portuguesa...

PJ disse...

"Seria bom que em todas as aulas pudesse haver uma maior participação por parte dos alunos, mas, como sempre, há turmas e turmas!"
Acrescentaria, parafraseando, que seria bom que em todas as aulas pudesse haver professores a fazer propostas aos alunos interessantes como esta, mas, como sempre, há professores e professores...

Isabel disse...

Oi Pedro

Desde já os meus parabéns..pela tua excelente ideia...continua.

o debate é necessário...é util e faz com que os alunos se sintam uteis e motivados para a disciplina e isso transmite-lhes uma maior autoconfiança e determinação.

Penso que isso faz com que eles se "agarrem" mais a escola e façam as suas argumentações ...

Estás no bom caminho formando assim alunos Autónomos e Confiantes.

Deixo aqui uma confidencia: quando comecei a ter aulas de Filosofia no 11 ano , a professora tal como tu deu-nos o poder argumentativo, a hipótese de pensar, de dar voz aos nossos pensamentos....apartir daí tive um maior interesse e conhecimento do meu futuro profissional, das minhas escolhas...não pelo campo da filosofia...mas deu-me maior capacidade de raciocinio e liguei-me de tal forma aquela disciplina que mudou totalmente a minha postura.

Mais uma vez Parabéns!!!
É de Professores como tu que a Sociedade precisa.

bjs

Licínia disse...

Olá!
Muitos parabéns pelo modo como orientas as tuas aulas. De facto, são muito poucos os professores que aproveitam as aulas de 90 min para proporcionar debates sobre assuntos que estão presentes no nosso dia-a-dia. Há aqueles professores que pensam saber qual o verdadeiro objectivo destas aulas, mas de facto, na prática não organizam nada de útil para os seus alunos. No entanto, são os primeiros a criticar... Normalmente é assim, os que nada fazem ou sabem são os primeiros a comentarem no sentido negativo.
Vai em frente pois estás no caminho correcto. Pode ser que a forma como dinamizas as tuas aulas sirva de exemplo a mais professores. Abraço.

Anónimo disse...

Mas há (continua a haver) professores que pensam que os blocos de 90' (só) podem ser 2X45'. E tu, com certeza, sabes disso. E os alunos têm razão. É uma seca aulas de 90' dadas/recebidas da mesma das de 45'!!!